LesB Indica | As Horas – longa-metragem elogiado pela crítica que merece sua atenção

“As Horas” é um filme em três atos. Adaptação do livro homônimo de Michael Cunninghan (este que ganhou o Pulitzer de ficção em 1999), conta, ao mesmo tempo, a história da escritora inglesa Virginia Woolf, da dona de casa Laura Brown e da editora Clarissa Vaughn. As histórias se interligam através do livro Mrs. Dolloway” da própria Wolf.

LesB Indica | The Originals – uma série sobre família e redenção

A escritora, interpretada por Nicole Kidman, vive no interior da Inglaterra com seu marido, e tenta escrever um livro. A autora é conhecida mundialmente e por toda uma criação de um estilo de literatura, porém Woolf convivia com uma doença, o transtorno bipolar, que a dominou principalmente nos últimos anos de sua vida, até culminar no seu suicídio, em 1941.

No filme, Virginia e Leonard Woolf vivem afastados de Londres, enquanto ambos buscam tocar seus negócios e mantê-la bem para escrever seu mais novo romance. Ela recebe uma visita de sua irmã e seus sobrinhos, que dão a ela um vislumbre de uma vida feliz.

Pro Mundo (Out!) | Sterling Wesley – um exemplo de representatividade bissexual

Logo, o filme passa para os anos 1950, mais precisamente 1951, a dona de casa grávida Laura Brown (Julianne Moore) está lendo o livro Mrs. Dolloway e sente uma depressão profunda tomar conta de si por ver que sua vida é monótona. Ela cuida da casa, do filho, do marido e logo, cuidará de mais um filho. Laura se sente sufocada pela realidade de classe média e além disso, ela cria um encantamento por sua vizinha, porém não passa de um crush platônico.

E depois, em 2001, conhecemos Clarissa Vaughn (Meryl Streep), a Mrs. Dolloway, como seu amigo Richard (Ed Harris) a chama. Ela é uma editora da alta classe que vive com a esposa e a filha, e está tentando montar uma festa para seu amigo, que é um escritor recluso por ter AIDS. Clarissa parece feliz, mas, ao mesmo tempo, há uma expectativa em fazer algo perfeito para Richard. E assim, a história dela está intrinsecamente ligada à personagem-título do livro de Woolf.

Nas três histórias vemos a noção do perfeccionismo (Virginia com seu livro, Laura com a imagem de esposa perfeita e Clarissa com o evento perfeito) e como outras mulheres permeiam a vida das protagonistas. Virginia, tem sua irmã, Vanessa Bell (Miranda Richardson) como um ponto de apoio; Laura Brown busca em Kitty (Toni Collette), sua vizinha, um ponto fora da monotonia diária, e Clarissa tem sua filha e sua esposa como pontos de segurança.

Contos Latentes: a história de mulheres LGBTQIA+ retratada de forma real

O longa-metragem conta a história em um dia (com exceção da abertura e do encerramento, que mostram o suicídio da escritora), alternando entre as três histórias e suas ligações umas com as outras.

Review | Away – Primeira temporada

“As Horas” teve seu lançamento em 2002 e foi um sucesso de crítica, atingindo a marca de 81% no Rotten Tomatoes. A atuação de Moore, Kidman e Streep foi muito elogiada. Nicole recebeu o Oscar, o Globo de Ouro e o BAFTA em 2003 pela atuação.

França Louise

França Louise

França, 25 anos, fã incondicional de Grey’s Anatomy. Mora em SP mas ama viajar. Viciada em livros de fantasia e romances policiais, espera um dia poder ter tempo de colocar a suas leituras e séries em dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *