Connect with us

Música

BIAB e Taís Feijão – mulheres no cenário musical brasileiro para conhecer

Published

on

Hoje o cenário musical brasileiro tem se mostrado mais diverso, devido aos diferentes avanços que tivemos ao longo dos últimos anos. Ainda vivemos em um mundo marcado pelo preconceito e intolerância, mas temos artistas LGBTQIA+ com muita coragem em se expor, dando visibilidade e apoio de forma pública à comunidade. Hoje, muitas mulheres artistas declaram abertamente a sua sexualidade, cantam músicas sobre seus relacionamentos, inspiram e orgulham diversas outras pessoas com seus hits. Usam o alcance nas suas redes sociais, se posicionam e estão na frente da luta contra a LGBTfobia, sendo uma voz potente para os seus fãs.

LesB Indica | Girls5eva – uma produção musical recheada de referências dos anos 1990

No Brasil, há diversas artistas que se destacaram na música brasileira nos últimos alguns anos, como, por exemplo, Cássia Eller, Ana Carolina, Daniela Mercury e Maria Gadú. Hoje, com a internet e seus avanços, está acontecendo uma maior aderência das plataformas digitais, com cantores que dominam as paradas musicais. Muitos deles iniciaram suas carreiras nas plataformas como YouTube, TikTok, Instagram e Facebook, tornando-se veículos que impactam muito a carreira dos artistas e dão a oportunidade de alcançar multidões.

Quem se destaca nas redes é Taís Feijão, cantora e compositora carioca, que faz uma fusão de gêneros musicais brasileiros, como o samba, MPB, pop e axé. Possui uma identidade musical única e que garante uma experiência contagiante aos seus ouvintes. Recentemente, lançou o clipe de “Gostosa”, uma de suas músicas, com um ritmo super alegre e muita brasilidade. Além desse single, o som de “Fevereiro”, disponível em todas plataformas de streaming, evidencia o estilo diferenciado das canções de Taís.

A necessária representatividade através da música

Outro destaque vai para BIAB, uma artista preta, carioca, que traz consigo influências das músicas brasileiras, R&B e Soul. Em 2021, lançou seu EP “Lado B” com sete faixas, algumas delas são “Desculpa pra te ver”, “Carta ao Tempo” e “Granada”. A última canção ganhou um clipe, não oficial, com apoio de financiamento coletivo, que retrata um relacionamento entre duas mulheres de forma sensível, intimista e poética. Com o som em acústico e uma melodia apaixonante, trouxe uma sensação muito leve aos ouvintes.

Ambas as artistas são pessoas que não tem medo de demonstrar suas vivências e seus estilos nas letras de suas canções. Em “Carta ao Tempo”, por exemplo, um dos versos da canção de BIAB se refere a uma experiência amorosa entre mulheres de forma muito natural: “Passa devagar quando estiver com ela. Dura mais um pouco e faz ela ficar”. Entre outros versos, de outras canções, que falam a respeito de amor, relacionamentos e conflitos, que são muito importantes para que as pessoas da comunidade se sintam representadas e conectadas com a música.

Hayley Kiyoko é o que faltava na música POP

Taís Feijão, por sua vez, traz a sua identidade nas músicas e clipes. Aposta em um estilo muito singular, com a mistura de ritmos, leveza e experiências pessoais. Sua presença no cenário musical brasileiro carrega muita história, representatividade,  valorização da cultura preta e brasileira. Vale muito a pena conferir o trabalho de ambas as cantoras, que encantam milhares de ouvintes diariamente com suas melodias.

E aí, já conheciam BIAB e Taís Feijão? Conta para a gente o que achou do trabalho delas!


Você sabia que o LesB Out! tem uma revista digital?! Confira clicando aqui!

Continue Reading
Click to comment

Música

Cinco músicas de cantoras brasileiras LGBTQIA+ que você deve escutar

Published

on

Com uma maior aderência das redes sociais como veículos para divulgação do trabalho artístico, temos diversos artistas que ganham destaque e que merecem ter suas produções conhecidas em outros estados do Brasil. Se você está interessada em conhecer artistas sáficas que falam em suas letras sobre amor, conflitos e representatividade, e descobrir alguns dos seus trabalhos, fizemos uma seleção de cinco músicas de cantoras brasileiras LGBTQIA+ que você deve escutar.

BIAB e Taís Feijão – mulheres no cenário musical brasileiro para conhecer

1. BIAB

A artista carioca traz consigo influências das músicas brasileiras, R&B e Soul. As suas canções carregam uma melodia apaixonante e muito leve aos ouvintes. A cantora tem produzido um trabalho autoral impressionante que encanta e envolve o público. 

Na canção “Mulher”, BIAB aposta em uma voz suave e batida leve para a música, que faz parte do EP “Lado B”, lançado em 2021. A música fala a respeito de um relacionamento que não está mais dando certo de forma sensível. “Mulher, eu te sonhei, mas cê não tava quando eu acordei. Me fala o que eu já sei”, diz a letra

2. Taís Feijão 

Em suas composições, a cantora e compositora carioca faz uma junção de gêneros musicais brasileiros, como o samba, MPB, pop e axé. Possui uma identidade musical única e que garante uma experiência contagiante aos seus ouvintes. 

Seu último lançamento foi o clipe da música “Gostosa”, com um ritmo super alegre, dançante e com muita brasilidade. O samba da artista está disponível nas plataformas digitais e com um videoclipe que merece ser assistido. A produção revela a alegria, o ritmo e o sorriso contagiante da artista, com uma ambientação muito intimista e festiva.

3. Kaau

Como ela mesma se descreveu, é uma musicista lésbica, compositora e que também atua como fotógrafa. A arte é presente em todos os aspectos de sua vida. As composições da artista são caracterizadas por um som romântico, tranquilo e cheio de história. 

A canção “Saiba”, lançada em 2020, é uma das músicas autorais de Kaau e está disponível nas plataformas digitais. Com o versos “Eu não quis te prender, foi o meu coração. Esqueci de te dizer que só você me faz feliz”, a cantora aposta em um som apaixonante, cheio de personalidade e satisfatório de escutar. 

Escute: https://youtu.be/U5ZcSgR2aA0 

4. CASTELLUCCI 

A cantora e compositora baiana começou em 2017 a publicar no YouTube seu trabalho com covers de diversos artistas e entregando sua personalidade nas interpretações das canções. A artista une o suingue baiano ao R&B nacional com várias outras referências musicais. 

Na música “Pega Fogo”, o seu som é empolgante, com uma batida marcante e singular, ela deixar claro seu estilo nas suas produções. Lançado neste mês, o som está disponível nas plataformas digitais e faz parte dessa nova fase de sua carreira. O estilo mais maduro já encanta diversos ouvintes e vem muito mais por aí!

5. GAVI

A cantora e compositora capixaba vem chamando a atenção no cenário musical brasileiro com suas composições originais com elemento da Black Music, do R&B e da Música Eletrônica.

LesB Out! Mixtape #4 – música produzida por mulheres lésbicas

Em 2019, lançou o EP “Rebarba”, com uma das faixas chamada Porta-Retratos” e com participação dos cantores 6ok e Magro. Com uma batida tranquila, a voz marcante da cantora se destaca. Em 2020, foi lançado a versão acústica da canção com videoclipe gravado em uma localização belíssima em Iriri, Anchieta – Espírito Santo. A nova versão trouxe ainda mais personalidade e solos incríveis.


E aí, curtiu as indicações? Já conhecia algumas das músicas? Conta para gente!

Continue Reading

.

Exclusivo | Confira a letra de “I Think I Like Girls”, novo single da banda VENVS

Published

on

Nesta sexta-feira (26) a banda VENVS, formada por Evie Dee e Elektra nos vocais, Jota C, na bateria, e Luk, na guitarra, lança uma nova música chamada “I Think I Like Girls” junto com um videoclipe.

A canção retrata a descoberta da sexualidade e paixões intensas, trazendo uma importante representatividade para a comunidade feminina LGBTQIA+. “Esse single é sobre o momento de descoberta da nossa sexualidade, aquela fase da adolescência onde estamos experimentando e acabamos até um pouco compulsivas, sabe? Querendo beijar todo mundo mesmo (risos). Fala sobre começar a descobrir que gosta de meninas e sobre paixões repentinas e intensas que vão e vêm”, conta VENVS.

Entrevista | Venvs lança novo single que marca reencontro da banda com rock

Composta por Elektra e Evie, elas comentaram que a música (“I Think I Like Girls”) foi uma das mais divertidas que fizeram, relativamente rápida e bem leve.

Em relação ao videoclipe, a direção e produção fica por conta de Elektra e Evie, e traz as atrizes Myllena Dalla e Thais Paranhos interpretando a história de um casal, “O clipe traz um casal de meninas se conhecendo, se apaixonando, se descobrindo e logo em seguida perdendo o interesse. Reflete muito a época da adolescência, onde tudo acontece de forma intensa e muito rápida”, completa a banda.

A letra da canção vocês podem conferir abaixo com EXCLUSIVIDADE:

I Think I Like Girls

Escrita por Elektra e Evie Dee

She told me she likes boys
But its only with me that she makes all that noise

Soft lips, red eyes
She looks at me and I can’t help to cry
I was afraid, I won’t even lie
Today is the day i’ll kiss this girl
Why?

I stare at the mirror and wonder if I am being myself or just trying to hide
Do I really love her or she’s just a quick stop in my ride

I wanna touch her all night
I think I like girls
I think I like girls
Can she f* me for life?
I think I like girls
Oh my, I like girls

I’m feeling something rise
Inside of me and I know what it implies
I need a girl for tonight
Don’t even ask me why

I stare at the mirror and wonder if I am being myself or just trying to hide
Do I really love her or she’s just a quick stop in my ride

I wanna touch her all night
I think I like girls
I think I like girls
Can she f* me for life?
I think I like girls
Oh my, I like girls

I don’t even know her name
I only care about the flames
Her body on my body

She told me she likes boys
But its only with me that she makes all that noise
She told me she likes boys
But its only with me that she makes all that noise

LesB Indica | O Uivo da Gaita – longa-metragem nacional que vale a pena ser assistido

Na sexta-feira (26), a faixa poderá ser conferida em todos os apps de música e o videoclipe estará disponível a partir das 11h no canal da banda. A canção integra o futuro EP que será lançado nos próximos meses pela VENVS.

Continue Reading

.

LesB Out! Mixtape #4 – música produzida por mulheres lésbicas

Published

on

O LesB Out! Mixtape está de volta e com uma edição bastante especial. No dia 29 de agosto foi comemorado o Dia da Visibilidade Lésbica, e para encerrar esse mês (um dia atrasadas) com chave de ouro, chegou o momento de exaltar as mulheres lésbicas do mundo da música.

Revista LesB Out! – RED, Angélica Morango, Super-heroínas e muito mais

O LesB Out! Mixtape é uma playlist colaborativa e todas podem ajudar a construir este cantinho especial. Não esqueça também de seguir no Spotify para acompanhar as atualizações, conhecer essas e outras artistas LGBTQIA+ e indicar artistas que você gostaria de ver nas próximas publicações.

Confira a lista:

Emma Beckett

A cantora canadense cresceu cercada de música. Ainda bem nova, aprendeu a tocar piano e cantava em coral. Mas a carreira musical só começou mesmo quando Emma decidiu largar a faculdade e focar na paixão pela música. O primeiro EP, “Drop Out”, foi lançado em 2018 e marcou o início dessa nova fase.

Em 2021, ela nos presenteou com “Cool With It”, primeiro álbum da carreira. Emma assina a composição de todas as músicas, assim como a produção. Com letras vulneráveis, uma charmosa e envolvente voz, é difícil não ficar presa às canções da cantora.

Day

A cantora ganhou grande visibilidade ao participar do The Voice Brasil, em 2017, encantando com o seu talento e atitude, e garantindo vaga entre os finalistas da edição. Trazendo o pop emo como marca principal, Day traz também referências do pop, pop punk, punk rock, rock, emocore e trap nas suas canções.

O primeiro álbum, chamado “Clube dos Sonhos Frustrados”, chegou neste ano. Todas as músicas trazem histórias vividas pela cantora, com foco na sexualidade, mas também trazendo um pouco do sentimento trazido pela pandemia, já que o álbum foi produzido neste período. Este traz uma sonoridade com forte referência do emo e pop punk, e conta com participação do Lucas Silveira, da Fresno.

Maddie Ross

Maddie Ross é uma cantora independente de Los Angeles, Califórnia. Ela aposta forte no pop rock, com uma sonoridade com a cara da MTV dos anos 2000, mesclando elementos atuais com um som com gosto de nostalgia.

O primeiro álbum, “Never Have I Ever”, foi criado com um conceito que remete a trilha sonora de comédia romântica adolescente do final dos anos 1990 e começo dos anos 2000. Com músicas que poderiam estar muito bem em filmes como “10 Coisas que Eu Odeio em Você” e “Ela é Demais”, mas com um pequeno twist: totalmente gay.

LesB Indica | Bessie – longa-metragem sobre a Imperatriz do Blues

O último single é uma clássica e poderosa canção de vingança pós-término. “Ears Bunny” foi criada depois que ela terminou um relacionamento de seis anos.

Alex Lahey

A australiana Alex Lahey baseia entre o indie rock, pop punk e pop, com uma guitarra marcante, um ritmo contagiante e letras que são impossíveis de não se relacionar. Ela aprendeu a tocar saxofone aos 13 anos e estudou jazz por um tempo. O instrumento aparece de vez em quando em suas músicas, sempre uma grata surpresa.

A cantora já tem dois álbuns, o último “The Best of Luck Club” foi lançado em 2019. Em 2021, Alex divulgou dois singles: “Dino”, em parceria com a namorada Gordi; e “On My Way”, canção tema do filme “A Família Mitchell e a Revolta das Máquinas”, que chegou ao catalogo da Netflix no primeiro semestre do ano.

Far From Alaska

Far From Alaska é uma banda criada em 2012, em Natal, no Rio Grande do Norte. Eles trazem um som voltado para o rock alternativo e stoner rock. Atualmente é formada por Emmily Barreto, Cris Botarelli e Rafael Brasil. O grupo começou como um projeto paralelo da Cris e Emmily, que já tocavam juntas em outra banda. Mas com pouco tempo, o Far From Alaska conquistou seu espaço.

No mesmo ano da formação, eles venceram um concurso e começaram a participar de grandes festivais. A banda ganhou bastante visibilidade ao ser elogiada por Shirley Manson, vocalista do Garbage. Hoje eles já tem dois álbuns, ambos com músicas em inglês. O último single foi lançado em 2020, uma versão da música Eva, popularizada no Brasil pela Banda Eva, juntamente com a Fresno.

Visibilidade Lésbica | 20 personagens lésbicas das séries de TV e streaming

Continue Reading

Bombando

%d blogueiros gostam disto: