Cinco webséries que você deve assistir antes do ano terminar

Falta pouco para a virada de ano, logo mais 2022 estará aí. Mas, se você curte webséries, ainda dá tempo de maratonar algumas antes de 2021 acabar. Foram muitas produções bacanas que foram lançadas neste ano, certo?! Muitas delas colocaram mulheres LGBTQIA+ como protagonistas, encantaram o público e trouxeram mais representatividade neste período difícil. Por isso, separei cinco webséries que você deve assistir antes do ano terminar.

As melhores séries com personagens femininas LGBTQIA+ de 2021

“Who We Are”

A websérie brasileira acompanha a história de Mia (Anna Paula Alonso) e Ana (Nina Knob), duas mulheres com personalidades diferentes, mas que, ao se conhecerem, terão uma conexão muito forte. Ela foi a primeira websérie produzida pela CineTribe, trazendo um roteiro e personagens interessantes, além de envolver o público para os próximos desdobramentos. A produção trabalha com muitos momentos descontraídos e com assuntos necessários para serem abordados. A conexão das duas protagonistas é bastante encantadora de acompanhar ao longo das temporadas. Who We Are” recebeu indicações no RioWebFest 2021, e está disponível no canal do YouTube da CineTribe.

“Fala Potcha”

“Fala Potcha”, websérie brasileira  criada e dirigida por Camilla Pedroza e Jéssica Maria Araújo, acompanha a motorista de aplicativo Joana (Elze Valois), bastante comunicativa, que deixa as passageiras super à vontade para compartilhar suas histórias durante a viagem. A produção trouxe diversas histórias reais, com temas importantes que o público consegue se identificar, as conversas são espontâneas e descontraídas. A primeira temporada conta com cinco episódios que deixam o espectador querendo mais. A série foi marcada pela presença feminina dentro e fora de cena, e está disponível no canal do YouTube do Fala Potcha.

LesB Saúde | Festas de final de ano e os gatilhos que surgem

“A Melhor Amiga da Noiva”

Uma das webséries brasileiras mais conhecidas pelo público LGBTQIA+, produzida pela Ponto Ação, acompanha a vida de Fernanda (Priscilla Pugliese) e Juliana (Natalie Smith), duas amigas que acabam percebendo um sentimento além da amizade surgindo entre elas. Durante esses anos, o público pôde acompanhar o desenvolvimento do casal, tensões e reviravoltas na história. Com um roteiro envolvente e  surpreendente, a produção voltou com a terceira temporada em 2021, e, atualmente, está lançando os episódios da quarta no canal Ponto Ação Produções

“Rock Is Her”

A websérie conta a história de Nora (Giul Abreu), uma vocalista de uma banda de rock. Com direção e roteiro de Thaiane Soares, a série traz histórias vividas pela cantora, romances e tensões. Para quem curte produções com muita música, “Rock Is Her” é uma boa aposta, já que conta com apresentações da banda ao longo dos episódios. A primeira temporada está disponível no canal da Linha Produções.

LesB Indica | Ferida – estreia de direção de Halle Berry vale seu tempo

“FLUNK”

“FLUNK” é uma websérie teen australiana que acompanha a vida de alguns adolescentes no colegial. Criada por Ric Forster e produzida por Melanie Rowland, o drama segue os personagens no ambiente escolar e suas relações fora dali. Na primeira temporada Ingrid (Jessica Li) e Stella (Akasha Collins) ganham destaque, porém, ao longo dos episódios, outros adolescentes ganham visibilidade no roteiro. Foram abordados diversos assuntos, como a descoberta da sexualidade, preconceitos e relacionamentos abusivos. Duas temporadas estão disponíveis no canal Flunk Series.

Bônus: 

Como indicação extra, trouxemos a (micro) websérie “Só queria que você soubesse”, com um formato diferente do que o público está acostumado a acompanhar. Em curtos episódios, a produção conta a história de Lais (Carolina Romano) e Catarina (Larissa Vaiano), que estão juntas há um ano, mas a família de Catarina não sabe do namoro. Essa questão traz à tona algumas brigas entre o casal, justamente no Mês do Orgulho LGBTQIA+. A série tem um formato mais dinâmico e criativo, disponibilizado no Reels e possui dez episódios, publicados no Instagram de uma das roteiristas, Larissa Vaiano.

Carol Souto

Carol Souto é capixaba, estudante de jornalismo e viciada em ficções seriadas. Assiste um pouco de tudo, mas o que ela não dispensa é um bom drama.

Deixe uma resposta