Pro Mundo (Out!) | Kat Edison – uma trajetória definida pela palavra descobertas

“The Bold Type” terminou recentemente e trouxe para a tela toda a imagem da amizade feminina ao acompanhar Kat Edison (Aisha Dee), Sutton Brady (Meghann Fahy) e Jane Stevens (Katie Stevens) através das suas trajetórias profissionais e pessoais.

Pro Mundo (Out!) | Evelyn Hugo e a bissexualidade nos anos 50

A trajetória de Kat Edison, em específico, dentro da série, pode ser colocada sob uma palavra: descobertas. Descoberta do próprio empoderamento profissional, da própria identidade racial e da própria sexualidade. Todas essas descobertas tornaram  a personagem inspiradora.

Kat é a diretora de mídias sociais da Scarlet e já é uma posição de liderança. Logo no começo da série conhecemos Adena El Amin (Nikohl Boosheri), a fotógrafa muçulmana, cheia de atitudes e questionamentos que faz Kat repensar alguns dos seus próprios. Além disso, estar com Adena fez Kat perceber o seu interesse por mulheres. Mais especificamente, Adena.

O relacionamento que se inicia entre as duas é interessante, pois Adena é a primeira mulher com quem se relaciona e mesmo assim não é um relacionamento controlador. O apoio das amigas nessa primeira descoberta foi algo relevante para Kat. Enquanto isso, o avanço na parte profissional se torna iminente com a criação de um Departamento para Mídias Sociais. Isso faz com que Kat seja promovida a chefe do departamento e com responsabilidade, precise contratar pessoas. Ela procura alguém que seja diferente e ao encontrar Angie (Shyrley Rodriguez) que parecia ideal, enfrenta o conselho da Safford para contratar a garota.

Harley Quinn – queda, ascensão e liberdade

Na segunda temporada, vemos o segundo grande questionamento de Kat que é sobre a sua identidade racial. Logo no começo da temporada, Kat é incentivada a colocar em sua bio que ela é a primeira negra chefe de departamento. No começo, ela não percebe a importância da representatividade que isso traz. Kat sempre achou que ela tinha alcançado tudo o que tinha alcançado sem precisar do “rótulo” da cor. Até isso ser apontado como um modelo para outras meninas e mulheres negras. Ela se inspira e coloca isso na bio, orgulhando a si e aos outros.

Relacionamentos

Além da relação de amizade muito forte entre Jane e Sutton, Kat tem sua vida também muito pautada em suas relações amorosas. De longe, o relacionamento mais relevante que teve na série foi com a Adena. Desde o princípio da relação, as duas pareciam ser o casal perfeito mesmo com alguns problemas como o visto de Adena e a confusão de Kat por estar se relacionando com uma mulher. As duas sempre foram muito ligadas ficando muito intenso rapidamente, tanto que Kat chegou a ir atrás da fotógrafa em outro país, para que ficassem juntas. Durante um bom tempo, o namoro delas era ótimo, contudo, a “inexperiência” de Kat e a vontade de Adena para explorar novos trabalhos em outros lugares foi minando a relação.

Depois de Adena, Kat chegou a passar por uma fase de “fossa” e um rápido envolvimento com Tia (Alexis Floyd), uma gerente de campanha que a inspirou a concorrer como vereadora, mas quando Adena reapareceu as coisas ficaram complicadas. O relacionamento ioiô entre as duas foi algo que permeou a série inteira e quando não envolvia o âmbito amoroso, tinha algo relacionado ao trabalho.

LesB Saúde | Setembro Amarelo: população LGBTQIA+ e o cuidado da saúde mental

Kat também chegou a se envolver com Ava (Alex Paxton-Beesley), uma advogada conservadora com pensamentos e ideais  bem diferentes daqueles da mesma. O relacionamento das duas também não deu muito certo (Ava era filha do responsável pela saída de Kat da Scarlet) e novamente, Adena reapareceu.

Kat, mesmo se envolvendo com mulheres, nunca havia definido a sua sexualidade até a quarta temporada onde se coloca como bissexual, também uma declaração a mais uma minoria que ela representa. A série foi finalizada com Kat voltando para Scarlet e ajudando a companhia a entrar no mercado digital de vez, além de finalmente parecer ter se acertado com Adena, para alegria dos fãs do ship Kadena.

Desde o começo, Kat Edison sempre se mostrou uma mulher que sempre defendeu o que acredita, mesmo nem tudo sendo flores em sua carreira ou na vida amorosa.

França Louise

França, 25 anos, fã incondicional de Grey’s Anatomy. Mora em SP mas ama viajar. Viciada em livros de fantasia e romances policiais, espera um dia poder ter tempo de colocar a suas leituras e séries em dia.

Deixe uma resposta