Resenha | Eu queria que você soubesse – muito além do que uma simples história de amor

Ficha Técnica
Livro: Eu queria que você soubesse
Autor: Bruna Fontes
Editora: Independente
Número de Páginas: 196
Ano de Lançamento: 2020


“Eu queria que você soubesse”, novo lançamento da autora Bruna Fontes (“Sob o mesmo teto”), acompanha a história de duas melhores amigas, Pâmela Jeong e Mariana Lopes. Ambas se tornaram amigas ainda no ensino fundamental, e na verdade, fazem parte de um trio, e o outro participante é o encantador Igor.

Resenha | É assim que se perde a guerra do tempo – um romance que não tem nada de épico

A história do livro se passa com elas no último ano de Ensino Médio, com muitas preocupações referentes ao futuro, como qual vestibular fazer, o que será da vida pós-escola e muitas inseguranças sobre para onde ir. Nana (Mariana) é uma aluna dedicada e ambiciosa, enquanto Pam (Pâmela) vive para conhecer novas pessoas e colecionar segredos. Já Igor é um garoto charmoso, despreocupado e aéreo sobre as coisas da vida.

“Aquele pacto, por mais infantil que pudesse soar, era uma das coisas mais sagradas na amizade das duas, algo sobre o qual as duas nunca conversavam porque não havia o que ser dito além do fato de que não existia nenhuma exceção.”

O que ninguém sabe é que as duas sempre colocaram a amizade do trio em primeiro lugar, tornando-os inesperáveis, o que inclui um pacto de amizade que fizeram pouco antes de se aventurarem no Ensino Médio. Elas nunca tocam neste assunto, é o segredo mais precioso e silencioso entre elas, porém, quando Mariana está perto de quebrar a aliança que fizeram, os sentimentos das adolescentes entram em ação, transformando a amizade perfeita em verdadeiros frangalhos.

LesB Indica | Orgulho e Esperança – um longa-metragem para se divertir e refletir

Pelo título e capa é impossível imaginar a magnitude da mensagem que a autora quer passar, pois, na real, Bruna Fontes transforma a narrativa de “Eu queria que você soubesse” em uma verdadeira montanha russa de emoções, no qual aborda assuntos como transtornos alimentares e relacionamento abusivo de forma exemplar. Ela começa devagar, e quando você percebe, está completamente absorta na história de Mariana e Pâmela, garotas que assim como qualquer outra na fase da adolescência, só querem aprender a caminhar sozinhas e saber usar suas próprias vozes.

“Elas eram apenas duas garotas que sentiam intensamente e foram feitas para serem um milagre, uma maldição, um tiro que saía pela culatra e doía tanto, mas as levava até o fim do túnel uma e outra vez mais. Elas eram duas garotas que choravam e sorriam e amavam como se nunca tivessem sentido nada antes.”

Apesar do livro desenvolver bem as personagens principais, suas inseguranças e as dificuldades dos relacionamentos interpessoais e familiares, Bruna Fontes peca na construção do relacionamento romântico da garota (para descobrir qual, vá ler a história). Particularmente, senti que houveram poucas páginas do meio para o fim em que foram dispostos para o romance em si, as coisas aconteceram de forma rápida, como se a autora estivesse com pressa de acabar, influenciando na conexão do leitor para com a obra.

Crítica | Me Sinto Bem Com Você – um longa-metragem para assistir numa tarde de sábado

De modo geral, “Eu queria que você soubesse” é uma história que vale a pena pelas temáticas abordadas e como são tratadas, mas não se jogue na narrativa achando que vai encontrar um romance avassalador.


Alerta de gatilho: relacionamento abusivo e transtorno alimentar.

Bruna Fentanes

Baiana, designer e estudante de jornalismo. Acredita que vive em seu próprio conto de fadas e se divide entre suas duas obsessões: livros de romance e séries teen.

Deixe uma resposta