Wayhaught: uma relação doce, leve e ideal

Dominique Provost-Chalkley  e Kat Barrell formam atualmente um dos casais mais queridos da TV. Em suas personagens Waverly e Nicole (respectivamente) na série “Wynonna Earp“, elas representam um símbolo de um relacionamento doce e encantador.

Com tantas histórias difíceis que nos deparamos na TV no que diz respeito a casais homoafetivos, Wayhaught vem como um acalento para o nosso coração mostrando o lado simples e leve de uma relação à qual as únicas complicações existentes são derivadas do drama da série e de questões cotidianas.

Pro Mundo (Out!) | A força e singularidade de Waverly Earp

O casal foi formado de forma gradativa, já que a Waverly nunca nem havia pensado na possibilidade de estar com uma mulher e se encontrava presa em relacionamento com Champ (Dylan Koroll). Contudo, a chegada de Nicole a cidade de Purgatório acabou mexendo um pouco com os sentimentos de Waverly que a princípio não entendia muito bem o que sentia. E é nesse ponto a série acertou, visto que Waverly não resistiu ao sentimento e a atração. Ela não tentou fugir ou negar, ela simplesmente entendeu que existia a possibilidade de também se apaixonar por uma mulher da mesma forma que ela provavelmente foi apaixonada por Champ um dia e se deixou levar por esse sentimento.

Resultado de imagem para wayhaught

Já Nicole entra na história assumida para si e para o mundo no que diz respeito a sua sexualidade. Ela carrega uma grande confiança e ao mesmo tempo um cuidado extremo e mostra que não quer roubar Waverly de Champ ou que a Earp mais nova assuma algo que ela poderia não ser de fato.

Com isso, a atração se faz extremamente presente desde o primeiro encontro. Waverly se encantou aos poucos e verdadeiramente por Nicole, o que foi bom de ser ver, já que a relação não foi forçada (e continua não sendo), pelo contrário, foi natural o modo como Waverly se apaixonou pela nova policial da cidade e como se entregou a esse sentimento sem um receio mais obscuro.

LesB Indica | Queering – websérie com Tatiana Fernandes mistura diversão e seriedade

Wayhaught aparece com seus problemas como todos os casais da série e de tantas outras tem. Elas brigam e voltam, mas uma coisa que sempre aparece é que as duas estão dispostas a se doar uma para outra e estão sempre tentando não deixar acontecimentos externos interferirem em sua relação.

Resultado de imagem para wayhaught

Um outro ponto de acerto na série em relação ao casal foi a naturalidade com que Wynonna (Melanie Scrofanno), a Mama Earp (Megan Follows) e todos os seus amigos tratam a situação. Não houve um embate sobre Waverly ser heterossexual porque namorava Champ, e mesmo não sendo clara a sexualidade da personagem, tudo foi visto exatamente com a sutileza que deveria ser, o que tudo ainda mais interessante já que a autoaceitação da Waverly e assim como a das pessoas que ela ama, foi incrivelmente natural.

LesB Saúde | Vamos conversar sobre saúde mental?

Wayhaught é definitivamente o tipo de casal que faz com que os expectadores sonhem e tenham esperança sobre um amor leve e doce. Fugindo de finais trágicos, de brigas e traições a autora Emily Andras traz neste casal a sensibilidade de um relacionamento saudável e abre visões positivas no que diz respeito as possibilidades de um “felizes para sempre”.

Monica Gabrielly

Monica Gabrielly

Monica Gabrielly é estudante de Pedagogia. Amante das séries de TV e não perde um episódio de Legends Of Tomorrow. Ela vive na Cidade Maravilhosa, Rio de Janeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *