Pro Mundo (Out!) | April Stevens e a importância da autoaceitação

April Stevens (Devon Hales) chegou arrasando corações na nova série da Netflix“Caçadoras de Recompensas”. A personagem é apresentada em um primeiro momento do show como a “vilã” que compete o tempo todo com a mocinha da escola, Sterling Wesley (Maddie Phillips).

Pro Mundo (Out!) | Sterling Wesley – um exemplo de representatividade bissexual

Com uma personalidade forte e incisiva, April não agrada muito, mas sem muita demora, toda essa fachada é derrubada com o importante plot da série e logo o público começa a ver e entender o porquê a personagem é assim.

Com problemas com o pai e consigo mesma, ela conquista o telespectador através da identificação e do entendimento sobre os sentimentos guardados. A personagem vive em uma família extremamente conservadora que reforça o tempo todo questões de bons costumes. Só que em uma hipocrisia que não parece ter fim, tudo começa a desmoronar quando o pai dela é acusado de alguns crimes e vai preso. A vida de April começa a mudar consideravelmente a partir deste ponto da história. Sempre uma ótima aluna, com boas notas e destaque em tudo que faz na escola, ela some por um tempo e quando volta está coberta de um mistério sem fim. Até que se vê completamente apaixonada por Sterling.

LesB Indica | Monster: Desejo Assassino – conheça a história de uma das mais conhecidas mulher serial killer

A sexualidade não era um problema para ela, mas para a família sim. April se assume abertamente lésbica, com todas as letras, e diz claramente que sempre sentiu atração por mulheres e SÓ por mulheres. Essa fala é extremamente marcante para quem se identifica com ela. A menina de família conservadora que tem total consciência de que é lésbica e além disso, tem total consciência de que isso não é errado, apesar de ainda precisar se manter escondida.

O que chama a atenção na personagem é o jeito com que ela lida com o mundo. Parece que ela sempre está na defensiva, sempre precisando “ganhar” mesmo que não tenha nada em jogo e que não exista uma competição. O escudo que ela criou para se proteger do mundo é tão forte que ninguém nem imagina, nem desconfia minimamente da sexualidade dela, nem mesmo os pais.

Universo The Vampire Diaries: como Julie Plec contribui para a representatividade LGBTQIA+

Esse escudo é quebrado quando Sterling decide beijá-la. A personagem de Devon Hales deixa de lado o muro e decide se entregar aos sentimentos pela sua até então rival na escola. Essa decisão mostra mais uma parte da força que April traz. Ela se arriscou ao manter um romance, mesmo que escondido, com a menina que ela gosta e da forma dela começou a enfrentar certos monstros que a estavam apavorando, só que ainda faltou um pouco mais. Ela ficou assustada e com medo com a volta do pai para casa e acabou se escondendo de novo.

A mensagem que a personagem passa é sobre desafios. A família conservadora pode a impedir de viver do jeito que ela é para o mundo, mas por outro lado não pode mudá-la e nem tirar os sentimentos de dentro dela. A certeza de que ela sabe quem é e ama aquilo que é ninguém tirou nem vai tirar da mesma.

Monica Gabrielly

Monica Gabrielly

Monica Gabrielly é estudante de Pedagogia. Amante das séries de TV e não perde um episódio de Legends Of Tomorrow. Ela vive na Cidade Maravilhosa, Rio de Janeiro.

Deixe uma resposta