Connect with us

Matérias

5 webséries sáficas para maratonar este ano

Published

on

Em 2022, foi possível acompanhar diversas webséries sáficas bacanas, certo?! Algumas ganharam bastante repercussão e foram destaques na internet. Tramas nacionais e internacionais trouxeram representatividade para as telinhas, encantando e envolvendo o público. Diante disso, preparamos uma lista com cinco webséries sáficas, lançadas em 2022, que valem a pena ser assistidas.

GAP The Series

A produção foi o primeiro Girls Love (GL) produzido na Tailândia, e é baseado na novel de mesmo nome. Produzido pela Idol Factory, a trama conta a história de Mon (Becky Armstrong), uma jovem recém-formada que recebe a oportunidade de trabalhar como estagiária na empresa de Sam (Freen Sarocha). A mais nova contratada sempre foi apaixonada pela empresária, porém, ao conhecê-la, percebe que ela não é exatamente como imaginava e acaba enfrentando alguns desafios com a chefe. A “Lady Boss”, como é chamada, cria um ambiente cheio de regras e pouco flexível. Por outro lado, é possível entender alguns motivos que a levou a adotar uma postura tão fria com os funcionários.

A série se tornou um sucesso nas redes desde a sua estreia, alcançando milhares de fãs de diversos países. Você pode acompanhar os episódios no canal do Idol Factory, gratuito e com legenda em português.

Love Touch

A websérie produzida pela Linha Produções, “Love Touch”, conta a história de Sara (Giul Abreu), uma engenheira de software carioca que criou um aplicativo de relacionamento que faz combinação dos pares a partir da impressão digital. A ideia do projeto surgiu em sua tese de doutorado, mas esse não foi o único motivo que a levou a criá-lo. Ela acredita que essa criação pode mudar a vida dela, amorosa e financeiramente. Para que o Love Touch comece os testes, Sara busca ajuda do diretor da empresa que trabalha, também engenheiro de software, para obter um auxílio financeiro. 

A websérie brasileira tem oito episódios disponíveis no canal do YouTube da Linha Produções. Uma ótima aposta para quem está procurando uma produção nacional para maratonar, com um roteiro fascinante e criativo. 

Stupid Wife

A websérie é baseada na fanfic sobre Fifth Harmony da autora Nathália Sodré, com produção da Ponto Ação. A trama acompanha Luiza (Priscila Reis) e Valentina (Priscila Buiar) que são colegas no curso de Direito, com personalidades totalmente diferentes. Luiza acorda dez anos mais velha, com filho e casada com Valentina. Ela não consegue se lembrar dos últimos anos da sua vida. Acredita-se que ela possa ter amnésia dissociativa. Nesse processo, elas vão viver momentos turbulentos, com tentativas de se reconectarem e de entender tudo aquilo que está acontecendo.

A websérie também se tornou um grande sucesso e conquistou diversos fãs, desde sua estreia foi destaque nas redes. “Stupid Wife” conta com oito episódios no canal do Youtube da produtora, com uma historia apaixonante e que deixa o público querendo muito mais. Além da série original, há um especial de natal com as personagens Luiza e Valentina.

LesB Indica | Falsos Milionários – filme com Evan Rachel Wood que vale a pena

Girlfriend Project Day 1 

A produção é um Girls Love (GL) coreano, produzido pelo RED Q. A história começa no primeiro dia de aula de Song Hee-ram (Bing Hye-jin) e Ahn Ga-in (Park Hyeon-woo) na disciplina de Psicologia do Sexo e do Amor, que abordará várias perspectiva sobre amor, romance e casamento. A professora propõe uma dinâmica um tanto curiosa para os alunos: será feito um sorteio para formar casais temporários para a realização de um experimento. As suas protagonistas são sorteadas para o trabalho. No início, uma delas acaba sendo um pouco rude, mas aos poucos se conectam. 

O GL é um drama super curto que está disponível no YouTube do RED Q, com legendas em português. Uma boa aposta para aqueles que gostam ou querem conhecer produções asiáticas. 

She makes my heart flutter

O Girls Love (GL) coreano, produzido pela SOO NOT SUE studio, acompanha a vida de Gang Seol (Byun Ji-Hyun), uma jovem otimista que recebe logo pela manhã uma mensagem de término de sua ex-namorada. Em um encontro entre amigas ela expõe que, para lidar com essa notícia, tem como meta conseguir um emprego. Desta forma, iria ocupar a mente e teria menos chances para pensar no termino por mensagem. 

Nessa loja que foi se encontrar com suas amigas descobre que a proprietária é a sua tia Jung One (Park So-Mi), que até então não tinha contado a sobrinha que também era lésbica. O bar que ela gerencia enfrenta alguns desafios, já que é direcionado para o público feminino e não pode ter grandes divulgações devido às questões culturais do país. Gang Seol acaba sendo contratada pela tia, começa a se envolver com sua história, conhecer suas inseguranças profissionais e pessoais, além de auxiliar no atendimento e divulgação do bar.

A produção coreana é super rápida de assistir, com uma história interessante de acompanhar. O GL está disponível no canal do YouTube da produtora SOO NOT SUE studio, com legendas em português.

Continue Reading
Click to comment

Matérias

Surpresa Websérie – a produção brasileira sobre aplicativo de relacionamento volta com 2ª temporada

Published

on

Os aplicativos e ferramentas de vídeos curtos estão bombando na Internet, certo? TikTok, Kwai, Reels e Shorts atraem diariamente milhões de usuários com conteúdos de diversos gêneros, incluindo as webséries. “Surpresa Websérie” é uma produção do aplicativo Surpresa, que foi criado por Júlia (Carol Ruedas). A jovem teve a ideia na época do TCC, entretanto, seus amigos não acreditaram no potencial do projeto. O app tem regras que não podem ser burladas, como não falar seu nome, número de telefone e @ das redes sociais. Além disso, os participantes não escolhem seus match por fotos.

Resenha | As vantagens de ser você – um livro para rir, chorar e se divertir

Na primeira temporada foi possível acompanhar a relação de Júlia e Isabele (Larissa Melo) que se conhecem no aplicativo Surpresa. Assim como manda as regras, as duas demoraram 8 semanas para se verem, enquanto conversavam por mensagens e por ligações. Uma conexão forte entre as duas se iniciou, tornando cada conversa muito especial e única. Após muitos encontros online, enfim, as jovens conseguiram marcar para se conhecerem pessoalmente. Para Julia, a Isabele era “melhor do que eu jamais poderia esperar de alguém real. Ela é um pontinho de azul rasgando São Paulo num dia frio (…)”. Mas como será que essa relação se desdobraria com o passar dos meses?

A produção voltou com a segunda temporada, entregando um roteiro instigante, com novas histórias e com um reforço no elenco. A resposta para a pergunta deixada no final da temporada foi respondida, mas, também, aborda a relação e experiência de outros casais que entraram para o aplicativo Surpresa. Logo no início é possível perceber que algo mudou na vida pessoal da protagonista e ela tenta lidar com essa questão.

LesB Cast | Temporada 3 Episódio 10 – o que esperamos da segunda temporada de “A Roda do Tempo”

O elenco conta com Júlia (Carol Ruedas), a criadora do app; Victória (Carolina Romano), a divulgadora do app; Luara (Lina Core), a que detesta apps de relacionamento; Nina (Giovana Telles), a garota mais famosa do app; Michele (Lis Poianas) a apaixonadinha do momento; Luana (Luisou), aquela que vive duas realidades; Maya (Sabrina Arruda), a mais experiente do app; Cecília (Iara Lacerda), a viciada em app de relacionamento; Felipe (Alê Calefo), o emocionado do Surpresa; Lucas (Anderson Pax), o que seu deu bem no aplicativo; Tomás (Gabriel Leoneti), o que não foi aceito e reclamou; André (Savio Guedes), aquele que nunca ouviu falar do app.

A nova temporada de “Surpresa Websérie” veio ainda com muitas histórias de outras pessoas que se inscreveram no aplicativo, com muitos desdobramentos mostrando se estas relações dão certo e o impacto do Surpresa na vida dessas pessoas. A websérie é publicada em formato de vídeo curto no Reel do Instagram, sendo episódios com duração pequena e que trazem conteúdo que prende o espectador. O final deixa um gostinho de quero mais para quem assiste e deixa no ar uma possível continuação. Será que Júlia volta para uma 3ª temporada? Para quem se interessou, é possível assistir as duas temporadas no Instagram do projeto @surpresa.serie.

E aí, você já assistiu a 2ª temporada? Gostou? Conta para a gente!

Continue Reading

Matérias

Os Signos das Minhas Ex – conheça a primeira websérie LGBTQIA+ de comédia brasileira

Published

on

E aí, sentindo vontade de acompanhar alguma websérie brasileira? Calma, pois estamos sabendo do lançamento da primeira produção de comédia nacional para o público LGBTQIA+. “Os Signos das Minhas Ex” é uma série dirigida por Andrezza Czech e Laís Catalano Aranha, lançada no último dia 29 de junho, no canal do YouTube da Ventarola Filmes, que tem como foco projetos com protagonismo sáfico.

A produção acompanha a vida de Vitória (Andrezza Czech), uma mulher de 28 anos e uma vida amorosa resumida em 12 ex-namoradas e 12 foras. Certo dia, ela acorda com a seguinte mensagem: “Sinto muito, não vai mais rolar entre a gente. Mas conte comigo para o que precisar, ok?”. Sim, era o seu 12º término. Para entender as motivações por trás de ser uma pessoa “inamorável”, ela busca ajuda de uma terapeuta para investigar seu passado e melhorar o que tem de errado no seu comportamento. 

Em Os Signos das Minhas Ex”, Vitória é formada em Química e atua como gestora de qualidade em uma empresa há 10 anos, é a filha do meio e se considera a “diferentona” da família. Na primeira sessão de terapia, é questionada pela profissional a fim de entender um pouco mais sobre ela e seu passado. A jovem não conseguiu destacar os motivos dos 12 términos e também sobre os signos de suas ex-namoradas, por isso, vai em busca de reencontrar cada uma delas e tentar descobrir um pouco mais das motivações dos foras que levou. Toda essa movimentação é com intuito de encontrar um padrão que justifique o motivo da sua vida amorosa ser um verdadeiro fracasso.

Pro Mundo (Out!) | Lucy Tara – representação positiva em séries policiais

Em busca de respostas, Vitória marca um encontro com sua ex número 02, Andrea (Sol Faganello), e passa horas com ela em seu ambiente de trabalho: um buffet infantil. O ex-casal se conheceu na festa da faculdade, no período em que Vi não buscava relacionamentos. Elas terminaram em 2013, desde então não tiveram muito contato, e é perceptível que muita coisa mudou na vida de cada uma. Andrea, que foi descrita como uma pessoa bem-humorada, curiosa, que adora falar e um pouco dispersa, é questionada sobre os motivos do término. O que será que provocou a separação? 

A websérie Os Signos das Minhas Ex” é um lançamento recente da Ventarola Filmes, com apoio e incentivo do Governo do Estado de São Paulo e da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, e conta com dois episódios completos no canal do YouTube da produtora. A série mostrou ter um roteiro instigante e divertido, com uma belíssima fotografia, atores com boa sintonia em cena e com extenso currículo artístico. A trama é uma boa alternativa para quem busca conteúdos leves, rápidos e para dar boas risadas. A previsão de lançamento dos próximos episódios é toda quinta-feira, e é possível acompanhar as novidades no Instagram @signos_ex.

E aí, vocês já conhecem a nova websérie brasileira? Gostou do conteúdo e vai assistir? Conta para a gente!

Continue Reading

Matérias

O sucesso das produções asiáticas | 3 Girls Love que você precisa conhecer

Published

on

Não é novidade que as produções asiáticas fazem sucesso no Brasil e no mundo. Há anos é possível observar a crescente do sucesso de músicas, filmes, doramas e moda asiática em território nacional, são esses os formatos que ganharam o carinho e admiração dos fãs. 

Em 2022, por exemplo, o sucesso da vez foi o Girls Love “GAP The Series”, o primeiro produzido na Tailândia, lançado no dia 19 de novembro. Baseado na novel de mesmo nome, da autora tailandesa Devil Planoy, e produzida pela Idol Factory, a série se tornou um sucesso nas redes logo no seu primeiro episódio, atraindo o público de diversos países. Com o final, a produção ultrapassou a marca de 300 milhões de visualizações no Youtube.

É muito importante observar que o mercado audiovisual, sempre dominado por produções estadunidenses, está tendo destaque de outras nacionalidades. As produções coreanas e tailandesas, por exemplo, estão ganhando o mundo, atraindo fãs e pessoas curiosas pelo formato, pela cultura e também pela história contada. Há muitos outros GL’s a caminho. Mas, enquanto isso, separamos três Girls Love para você que curte este formato.

Girlfriend Project Day 1 

A produção é um Girls Love (GL) coreano, produzido pelo RED Q. A história começa no primeiro dia de aula de Song Hee-ram (Bing Hye-jin) e Ahn Ga-in (Park Hyeon-woo) na disciplina de Psicologia do Sexo e do Amor, que abordará várias perspectiva sobre amor, romance e casamento. A professora propõe uma dinâmica um tanto curiosa para os alunos: será feito um sorteio para formar casais temporários para a realização de um experimento. As suas protagonistas são sorteadas para o trabalho. No início, uma delas acaba sendo um pouco rude, mas aos poucos se conectam. 

O GL é um drama super curto que está disponível no YouTube do RED Q, com legendas em português. Uma boa aposta para aqueles que gostam ou querem conhecer produções asiáticas.

LesB Cast | Temporada 3 Episódio 03 – 10 anos de “Orphan Black” e a representatividade em produções sci-fi

She makes my heart flutter

O Girls Love (GL) coreano, produzido pela SOO NOT SUE studio, acompanha a vida de Gang Seol (Byun Ji-Hyun), uma jovem otimista que recebe logo pela manhã uma mensagem de término de sua ex-namorada. Em um encontro entre amigas, ela expõe que, para lidar com essa notícia, tem como meta conseguir um emprego. Desta forma, ocuparia a mente e teria menos chances para pensar no término por mensagem. 

Nessa loja que foi se encontrar com suas amigas descobre que a proprietária é a sua tia Jung One (Park So-Mi), que até então não tinha contado a sobrinha que também era lésbica. O bar que ela gerencia enfrenta alguns desafios, já que é direcionado para o público feminino e não pode ter grandes divulgações devido às questões culturais do país. Gang Seol acaba sendo contratada pela tia, começa a se envolver com a sua história, conhecer as suas inseguranças profissionais e pessoais, além de auxiliar no atendimento e divulgação do bar.

You are the cream in my coffee

O mini GL “You Are The Cream in My Coffee” conta a história de Pun (Aom Kanyapak) e Ava (Suninnisa). A segunda protagonista frequenta uma cafeteria chamada Waka Coffee e, ao tomar um cappuccino na loja, fica encantada com o sabor e questiona a atendente sobre quem fez. A gerente Pun se apresenta como quem fez o produto e recebe o pedido da cliente para que a ensine, mas não aceita. 

Após dias de insistência, a gerente decide ensiná-la, explicando uma série de regras. Nesse período, começa a criar uma relação forte entre Ava e Pun, e algo pode mudar entre elas. Os episódios estreiam de forma semanal no Youtube e você pode conferir acessando o canal do H’our Channel na plataforma.


Você pode conferir as três produções gratuitamente no YouTube.

Continue Reading

Bombando

%d blogueiros gostam disto: