A Secret Love – O amor e o envelhecimento

Lançado no final de abril de 2020, “A Secret Love” é um documentário da Netflix que conta a história de Terry Donahue, ex-jogadora de beisebol na Liga Americana Feminina (a mesma liga que teve a história contada no filme “Uma Equipe Muito Especial”, ou “A League of Their Own”), e sua companheira de mais de 60 anos, Pat Henschel.

Review | Station 19 – Terceira Temporada

O ponto principal do documentário é sobre como Terry e Pat estão juntas há cerca de 65 anos, dividindo toda a sua vida, mas nunca contaram para as suas famílias que eram um casal, se passando apenas por melhores amigas, tudo isso por medo da rejeição. No entanto, com as duas envelhecendo e precisando cada vez mais de ajuda, elas resolvem contar para a família, e são aceitas por todos da família de Terry (Pat só tinha um irmão vivo, que pelo menos no tempo do documentário não aceita o relacionamento).

O segundo ponto, que é tão importante quanto o anterior, é o envelhecimento. Muito mais do que uma produção documental sobre um casal que se escondeu por tanto tempo, esta é a história de um casal que viveu junto por toda a vida e está envelhecendo, o que traz implicações difíceis de lidar, como as doenças e a perda de independência.

Passando por alguns anos da vida destas fantásticas mulheres, que saíram do Canadá ainda jovens para poderem ter uma vida juntas sem a interferência da família, a história da comunidade nos Estados Unidos, principalmente na região de Chicago, também é possível conferir toda a censura e perseguição que os LGBTQIA+ sofreram na visão dos historiadores, e de Terry e Pat, o medo que era viver naquele momento.

Especial Aniversário | Sobre como a bifobia prejudicou minha autodescoberta

O grande diferencial do documentário é que mostra, de forma simples e natural, idosos LGBTQIA+, que viveram toda a sua vida normalmente, escondendo que faziam parte da comunidade ou não, e que eles realmente existem! Muitas vezes, quando contam histórias mais antigas de pessoas LGBTQIA+, normalmente, o foco vai ser em como era algo diferente, ou sofriam perseguição, ou mesmo na pandemia de HIV/AIDS das décadas de 1980 e 1990, e assim, essas narrativas de luta e sofrimento acabam tendo uma conotação negativa. No entanto, “A Secret Love”, mesmo não sendo uma produção perfeita, e nem super feliz, exibe algo mais leve.

LesB Indica | A Garota dos Meus Sonhos – longa-metragem leve sobre autodescoberta

Assim, “A Secret Love” é um documentário para podermos ver idosos LGBTQIA+ que viveram suas vidas bem e felizes em tela, e que nos leva a pensar sobre o processo de envelhecimento, mostrando a importância de redes de apoio, principalmente a família, para nos auxiliar no momento que mais precisamos.

Carol Moreno

Carol Moreno

Carol Moreno é estudante de psicologia, bissexual e do interior de São Paulo. Ama todos os filmes, séries e webseries com personagens LGBTQ+, espera um dia conseguir assistir tudo que coloca na sua listinha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *