Resenha | Conectadas – o clichê que toda garota que ama outra garota espera

Ficha Técnica
Livro: Conectadas
Autor: Clara Alves
Editora: Seguinte
Número de Páginas: 320
Ano de Lançamento: 2019


“A Profecia da Sereia” e Princesa da Magia foi o meu primeiro contato com a escrita de Clara Alves, ambos contos publicados em e-book. “Conectadas”, lançamento de 2019 pela editora Seguinte, foi minha primeira experiência de história longa da autora, e bom, é exatamente aquele clichê que toda mulher leitora e LGBTQIA+ procura na literatura.

Resenha | Daqui a Cinco Anos – onde você se vê daqui a cinco anos?

A narrativa traz duas garotas como personagens principais: Raíssa e Ayla. Elas se conheceram jogando Feéricos, um dos games mais famosos do momento e não se desgrudam mais (virtualmente), compartilhando dicas, dia-a-dia e até livros via correios. Só tem um problema: Raíssa joga com um avatar masculino nomeado “Leo” e Ayla não tem ideia  de que está conversando e principalmente, se apaixonando por outra menina.

“Enquanto as outras meninas do fundamental conversavam sobre os garotos de quem gostavam, eu secretamente ficava babando pela beleza da Priscila Pena, do sétimo ano B, ou admirando as curvas da Lena Fernandes, do Ensino Médio. E agora estava apaixonada por uma menina que acha que sou um menino.”

Morando em cidades diferentes, Raíssa nunca acreditou que realmente existiria a possibilidade de conhecer Ayla e revelar seu segredo, então, de mentira em mentira, ela sente que está envolta em uma grande bola de neve e não tem mais como voltar atrás. Ela se sente culpada por isso, e ainda pelo fato de estar gostando de uma garota que a vê como garoto.

Review | The L Word: Generation Q – Primeira Temporada

Quando Raíssa pensa que nada pode piorar, a produtora do jogo Féericos lança um concurso com tudo pago para sua primeira feira em São Paulo, e Ayla está determinada a realizar o melhor cosplay e não perder a chance de fazer esse encontro acontecer. Então fica a dúvida: será que elas se encontrarão e se resolverão ou este romance irá por água abaixo quando a verdade for revelada?

Além do conflito entre o possível relacionamento das duas personagens, o livro aborda assuntos como o machismo no mundo dos games, a falta de comunicação dentro de casa e como isso pode afetar uma família, sobre amizade e sexualidade, a importância da honestidade e claro, representatividade LGBTQIA+ em um romance fofinho entre adolescentes.

“E imediatamente eu soube que não, não era loucura. Como poderia ser se eu nunca tinha sentido nada tão certo quanto aquele beijo? Como poderia ser se tudo que eu queria naquele momento era parar o tempo e fazer cada segundo durar uma eternidade?”

“Conectadas” é uma obra que, de início, não te faz amá-lo, mas depois que você se acostuma com as personagens e a história, você realmente se apaixona. A escrita de Clara Alves é fluida e de alguma forma, te prende até o fim, seja pelas suas frases divertidas, a ambientação meio colegial/adolescente ou o romance entre as duas garotas que são tão cativantes, e até mesmo os amigos das protagonistas que são amáveis. É um livro que vale a pena, não só pela representatividade, mas também para todas aquelas que um dia sonharam em se ver/reconhecer nas páginas de um livro.

LesB Indica | Meus Dias de Compaixão (My days of Mercy) – longa com disputa ideológica aborda de forma leve relacionamento homoafetivo

Ps: Eu sei que não sou mais adolescente, mas ler este livro despertou sentimentos em mim de quando vi a mulher que gostava pela primeira vez (atualmente minha noiva). Só quem já teve um crush em uma pessoa que está há muitos quilômetros de distância pode entender esta sensação, hahaha. O frio na barriga, a ansiedade e tudo mais é uma coisa que a gente nunca esquece, né? Afinal, amor é amor. Então, estou muito feliz por este livro existir e por garotas que amam garotas poderem ter o prazer de ler.


Obs.: livro cedido pelo Grupo Companhia das Letras para resenha.

Bruna Fentanes

Bruna Fentanes

Bruna Fentanes, estudante de jornalismo e designer. Baiana e nordestina com muito orgulho. Amante dos livros de amor, mas sempre vai adorar os dramas que a vida lhe dá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *